Confiram mais informações aqui no novo espaço especialmente criado para os Projetos Educacionais do CMDP II

Aulões Beneficentes ( Enem e Pré Pas )

Este projeto tem objetivo de revisar e dar suporte de informações sobre as matérias (Matemática, Física, Português, Literatura, Gramática e Redação), para os alunos do 3º Ensino Médio, visando o ENEM e Vestibulares. Este suporte engloba aulas de Português (Literatura, Gramática e Redação), Matemática e Física e exercícios que serão orientados e corrigidos pelos professores durantes essas aulas e arrecadar mantimentos não perecíveis para ser ofertado em entidade carente.

Parlamento Jovem

Este Projeto é uma oportunidade para que jovens cidadãos brasileiros possam conhecer e experimentar, durante cinco dias, a jornada de trabalho dos deputados federais.

O Parlamento Jovem Brasileiro é realizado anualmente e tem por objetivo possibilitar aos alunos de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático, mediante participação em uma jornada parlamentar na Câmara dos Deputados, em que os estudantes tomam posse e atuam como Deputados Jovens.

Além dos estudantes do terceiro ano, os do segundo ano também podem participar. Durante o período da Legislatura prevista para os estudantes, que tem a duração de cinco dias, os participantes têm a oportunidade de experimentar o dia-a-dia dos parlamentares brasileiros no desempenho de suas funções.

O trâmite das proposições apresentadas pelos deputados jovens se dá de acordo, na medida do possível, com as normas regimentais vigentes na Câmara dos Deputados.

Sinus

Este projeto tem por público-alvo os estudantes de Ensino Médio em escolas privadas e públicas, a SiNUS busca promover um crescimento de seus participantes em múltiplas dimensões, estimulando nos mesmos o desenvolvimento de diversas habilidades e valores.

A educação deve estar voltada para a formação de cidadãos autônomos e críticos. Para isso, a SiNUS provê ferramentas para que jovens “delegados”, “repórteres” e “juízes” tenham consciência de seus direitos e deveres fundamentais enquanto cidadãos; bem como do papel do diálogo e da tolerância em uma sociedade marcada pela pluralidade.

A SiNUS se propõe ainda a complementar o conteúdo ensinado na educação formal. É estimulado o aprendizado acerca de tópicos da agenda internacional, além da cultura e política externa de diversos países. As habilidades de pesquisa e escrita são aplicadas à produção de documentos durante a conferência, além de artigos posteriores a ela.

O projeto promove ainda a construção de capacidades como a liderança, as técnicas de negociação e a oratória. A habilidade de trabalho em equipe também é amplamente estimulada tanto na conferência, ao se reunirem estudantes de diversas partes do Brasil em torno de metas comuns; como durante as Olimpíadas SiNUS que, realizadas no terceiro dia do evento, reúnem os estudantes para a competição em esportes e gincanas.

A educação socioambiental é também uma prioridade da SiNUS. Por meio da SiNUS Social e de medidas de preservação ambiental, como a adoção de árvores e o uso de canecas, nosso projeto busca impactar uma geração que tem ainda o potencial de reduzir suas pegadas sobre o globo, por meio da promoção da ideia de sustentabilidade.

Museu Escola (STJ)

Este projeto traz alunos do 5º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio para, como o nome indica, conhecer as atividades e a história do STJ, documentada no museu da casa. Seu objetivo é difundir, entre alunos de escolas públicas e privadas do Distrito Federal e entorno a importância da preservação da memória do país, destacando a relevância dos valores e atitudes necessárias ao pleno exercício da cidadania. O programa já atendeu cerca de 60 mil estudantes. Durante a visita, que não tem custo para a instituição educacional, os alunos recebem o “Guia do Estudante”, utilizado durante o roteiro como apoio para as explicações, e em sala de aula, para aprofundamento dos temas abordados. Os jovens são incentivados a desenvolver o tema da cidadania sob forma de redações e atividades artísticas. Este material é entregue posteriormente ao Museu do STJ, que distribui prêmios aos melhores trabalhos ao fim de cada ano letivo.

Projeto Despertar Jurídico (STJ)

Este projeto busca ajudar os jovens na definição da carreira profissional, bem como identificar potenciais estudantes de Direito. Por meio de visitas dirigidas, o STJ transforma-se em um verdadeiro laboratório para alunos de nível médio do Distrito Federal e entorno, num trabalho que busca informar, apoiar e esclarecer as principais dúvidas de seus participantes, tornando a escolha profissional uma decisão mais autônoma e harmoniosa. O programa, no entanto, não traz benefícios apenas para os estudantes. As visitas às sessões de julgamento possibilitam ao Tribunal maior contato com a sociedade, favorecendo a divulgação de seu papel institucional. “O Despertar Vocacional Jurídico” é também uma forma de o STJ cumprir com seriedade um preceito constitucional: aquele que prevê a responsabilidade que toda instituição pública tem de contribuir na formação educacional e cidadã dos brasileiros.

Mundo Dom Pedro II

Este projeto consiste em realizar simulações de organismos internacionais e nacionais internas, que hoje são novas ferramentas pedagógicas, superando assim a metodologia tradicional de ensino, onde o aluno é apenas um ouvinte. Essa prática permite que o aluno melhore a oratória e os argumentos de negociação, aliada a valores morais e éticos em busca da construção de um mundo sustentável.

Outro aspecto importante desse tipo de prática pedagógica é a integração que ocorre entre alunos de uma instituição federal de ensino superior e alunos de ensino médio e fundamental. Uma vez que isso proporciona uma visão mais crítica sobre o curso que o secundarista fu¬turamente optará na universidade. Por exemplo, ao participar de uma simulação na OMS - Organização Mundial da Saúde - o estudante convive com universitários da área de saúde e passa a entender, por meio de uma atividade prática, como é a área que possivelmente ingressará no futuro.

Na realização dessa atividade a escola também apoia a pesquisa universitária. Para cada evento realizado um livro ou uma revista, com registros de ISSN ou ISBN, é produzida. Tais artigos científicos levam em consideração os conteúdos que são abordados em sala de aula, assim como as realidades da agenda política nacional e internacional.

Saídas de Campo

Diante da pluralidade de profissões existentes e da necessidade de aptidões e competências específicas para o bom desempenho profissional em cada área de atuação, espera-se, com esse projeto, que o aluno possa:
Compreender a necessidade e a importância de saídas de campo como esta, no sentido de que a educação pode e deve extrapolar os muros da escola, uma vez ser este apenas um dos ambientes sociais de que o aluno fará parte durante o processo contínuo de socialização.